top of page
WhatsApp Image 2020-09-14 at 17.03.48.jp

Araraquara International Dance Festival 2020

PLACE

YouTube - Live

ABOUT THE EVENT

Araraquara celebrates the language of Dance once again, with the 20th edition of FIDA - International Dance Festival of Araraquara, from September 19 to 27, 2020.

Produced through a digital platform, the event promotes a great gathering of knowledge through lives (live presentations) held by the City Hall, through the Municipal Secretary of Culture and Fundart, with the invited curator Gilsamara Moura.

Araraquarense, dancer, teacher and researcher, Gilsamara Moura, brings to the festival the proposal in the form of the equation:

We are a family owned and operated business.

"The fetus po + D + COR esigualdade + A = water + R esistência WAKE"

We are a family owned and operated business.

Proposing a series of meetings, through lives, with artists from Araraquara who, in turn, invite researchers, thinkers and others.

We are a family owned and operated business.

  WHAT DO YOU NEED TO AGREE ON?

FIDA2020 eixo 1.jpg

AXIS 1

MEETINGS: conversations about ways of looking at bodies today. Araraquara artists in meetings with other voices in the world.

Corazonando our LIVES, we have ANDANÇAS by Paulo César Lima - visual artist, photographer, graduated in Social Communication by FAAP presents the audiovisual Andanças, result of 15 years photographing dance shows. In this project, there are images of dance from Brazil and the world.

Encontros: "Acordar para corpos plurais na dança" - FIDA 2020
02:13:43

Encontros: "Acordar para corpos plurais na dança" - FIDA 2020

"Acordar para corpos plurais na dança", com: Renata Berti (Brasil), Luís de Abreu (Brasil) e Edu Ó (Brasil), sob a mediação da bailarina Sabrina Kelly. De acordo com a mediadora da atividade, Sabrina Kelly, este encontro propõe discutir as possibilidades de corpos em construção, como referências para o próprio corpo. "A relação entre deficiência e diferença corporal na dança; corpo inacabado (processo de um corpo bípede para um corpo com deficiência); a deficiência que chega no corpo. Traz uma provocação muito pertinente para todes nós como: o que é um corpo com deficiência na dança?", reflete Sabrina. Para fechar a agenda da quinta, será apresentado o vídeo de dança "Morada da Saudade", de Vita Pereira, selecionado por meio de edital. "Morada da Saudade" é um experimento corpóreo-poético que vibra a saudade da mulher de origem... como explicar a saudade da mãe? Araraquara é uma cidade de encruzilhadas, encontros e desencontros, inícios e despedidas, com aroma industrial e temperatura de colo-de-mãe - aqui a saudade é tema. A performer Maria da Maré impulsiona movimentos que corroem mas alimentam, trazem para perto quem a faz falta. Confira a performance: https://youtu.be/In0iBy_Ii5U O FIDA 2020, que prossegue até o dia 27 de setembro, apresenta uma parceria com a Universidade Federal da Bahia – por meio da Escola de Dança, Programa de Pós-Graduação em Dança (PPGDança), Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC), Grupo de Pesquisa Ágora: modos de ser em Dança (CNPq/UFBA) e PRODAN; Secretaria Municipal da Educação; Balangandança Cia. de Dança (SP), Centro da Juventude de Araraquara e Corpo Rastreado. Toda a programação do FIDA pode ser acompanhada pelo canal da Prefeitura de Araraquara no Youtube (http://bit.ly/playlist-FIDA2020 ), com o link disponibilizado na página provisória da Prefeitura no Facebook (@MunicípioAraraquara).
Encontros: "Um jeito de corpo Jurema: dança, genocídio e cura (...)"- FIDA 2020
02:02:45

Encontros: "Um jeito de corpo Jurema: dança, genocídio e cura (...)"- FIDA 2020

A live "Um jeito de corpo Jurema: dança, genocídio e cura pela (re)existência do sagrado feminino nas culturas indígenas", com a participação dos convidados: Nádia Akawã Tupinambá (Brasil) e Olga Flores (Bolívia), com a mediação de Denny Neves, as lideranças indígenas, mulheres-medicina e militantes vão nos brindar com falas sobre o sagrado feminino, as lutas identitárias e a (re)existência que é uma perspectiva para todas e todos nós. Por fim, após a live, haverá a exibição do vídeo de dança "Empoderamento feminino através da dança com espada", de Valéria Pestana, selecionado por meio de edital de fomento de cultura municipal. A apresentação conta com alunas da professora Valéria Pestana: é o Grupo Al Fayun de Dança do Ventre, formado em 2015. Confira o vídeo em: https://youtu.be/LRKR80x1KBo O FIDA 2020, que prossegue até o dia 27 de setembro, apresenta uma parceria com a Universidade Federal da Bahia – por meio da Escola de Dança, Programa de Pós-Graduação em Dança (PPGDança), Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC), Grupo de Pesquisa Ágora: modos de ser em Dança (CNPq/UFBA) e PRODAN; Secretaria Municipal da Educação; Balangandança Cia. de Dança (SP), Centro da Juventude de Araraquara e Corpo Rastreado. Toda a programação do FIDA pode ser acompanhada pelo canal da Prefeitura de Araraquara no Youtube (http://bit.ly/playlist-FIDA2020 ), com o link disponibilizado na página provisória da Prefeitura no Facebook (@MunicípioAraraquara).
Encontros: "Corpas e performatividades desobedientes como armas de guerra" - FIDA 2020
01:42:49

Encontros: "Corpas e performatividades desobedientes como armas de guerra" - FIDA 2020

A live "Corpas e performatividades desobedientes como armas de guerra", com a participação de: Vita Pereira (Brasil), Princesa Ricardo (Brasil) e Ekena (Brasil), com a mediação de Carolina Goos, pretende confrontar posicionamentos artísticos-políticos-culturais-estéticos que estão implicados e conectados com as nossas vidas. Após a live, será exibido o vídeo comemorativo “Gestus 30 anos”, produzido pelo Grupo Gestus e Índio Medeiros. O vídeo é a primeira ação de celebração de três décadas de trabalho contínuo em dança, política e pensamento contemporâneo do grupo de dança contemporânea Gestus que, agora, oferece a Araraquara este presente dentro de um evento que marcou sua trajetória: o FIDA. Res Pir Ar - Por fim, a programação se encerra com o vídeo "Res Pir Ar", selecionado por meio de edital de fomento da cultura local e que exprime a angústia de uma pessoa em quarentena, que se vê afastada da sociedade, tentando lidar com sua sanidade mental. Confira a performance em: https://youtu.be/NQIpQIjN8Hk O FIDA 2020, que prossegue até o dia 27 de setembro, apresenta uma parceria com a Universidade Federal da Bahia – por meio da Escola de Dança, Programa de Pós-Graduação em Dança (PPGDança), Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC), Grupo de Pesquisa Ágora: modos de ser em Dança (CNPq/UFBA) e PRODAN; Secretaria Municipal da Educação; Balangandança Cia. de Dança (SP), Centro da Juventude de Araraquara e Corpo Rastreado. Toda a programação do FIDA pode ser acompanhada pelo canal da Prefeitura de Araraquara no Youtube (http://bit.ly/playlist-FIDA2020 ), com o link disponibilizado na página provisória da Prefeitura no Facebook (@MunicípioAraraquara).
Encontros: "Insurgências de corpos negros femininos no fazer artístico"  - FIDA 2020
01:46:11

Encontros: "Insurgências de corpos negros femininos no fazer artístico" - FIDA 2020

A live "Insurgências de corpos negros femininos no fazer artístico", com: Neila Dória (Brasil), Marilza Oliveira (Brasil) e Mestra Joana (Brasil), sob a mediação de Luzinete Silva, reúne mulheres potentes, mestras do Axé, do Maracatu e da Dança. Elas irão discutir e compartilhar suas práticas artísticas que se relacionam a questões caras hoje, como: feminicídio, racismo, necropolítica, insurgências. A mediadora, a bailarina Luzinete, explica que a live traz como proposta um diálogo sobre corpo, dança, pensamento e atravessamentos, a partir de três lugares: a fala de uma mulher negra dentro da universidade, outra fala de uma mulher negra da comunidade e, por fim, a fala de uma mulher negra na performance. Como esses olhares se retroalimentam e trazem espaços de visibilidade para esse corpo político ? Sopro - Após a live, será exibido "Sopro", de Beatriz Borghi, marcando o lançamento dos vídeos selecionados especialmente para o FIDA por meio de edital. A dança "Sopro", inspirada na poesia existencialista da escritora Hilda Hilst e criada e interpretada pela bailarina araraquarense Beatriz Borghi, reflete sobre as abordagens das dimensões conflitantes de dupla natureza humana - corpo e mente - que a escritora e poeta desdobra em seus textos, refletindo sobre a existência e o tempo que corre, mas que se suspende quando nos envolvemos com as memórias do corpo. Confira o vídeo selecionado acessando: https://youtu.be/eqa7puLlmfg O FIDA 2020, que prossegue até o dia 27 de setembro, apresenta uma parceria com a Universidade Federal da Bahia – por meio da Escola de Dança, Programa de Pós-Graduação em Dança (PPGDança), Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC), Grupo de Pesquisa Ágora: modos de ser em Dança (CNPq/UFBA) e PRODAN; Secretaria Municipal da Educação; Balangandança Cia. de Dança (SP), Centro da Juventude de Araraquara e Corpo Rastreado. Toda a programação do FIDA pode ser acompanhada pelo canal da Prefeitura de Araraquara no Youtube (http://bit.ly/playlist-FIDA2020 ), com o link disponibilizado na página provisória da Prefeitura no Facebook (@MunicípioAraraquara).
Encontros: "Um jeito de Corpo Toré: (...)" - FIDA 2020
01:47:55

Encontros: "Um jeito de Corpo Toré: (...)" - FIDA 2020

O encontro "Um jeito de Corpo Toré: dança, salvaguarda da floresta e (re)existência nas culturas indígenas", tem a proposta de "adiar o fim do mundo" (para citar Krenak que estará na mesa de abertura). " A atividade, que contará com tradução em libras, apresenta: Ailton Krenak (Brasil) e Roberto Ayala (Paraguai), sob a mediação de Denny Neves que alerta: "vou tratar desse jeito de corpo Toré também em uma referência ao Caetano Veloso e ao Gilberto Gil". Após a discussão, haverá o lançamento do vídeo “Gestus 30 anos”, produzido pelo Grupo Gestus e Índio Medeiros. O vídeo é a primeira ação de celebração de três décadas de trabalho contínuo em dança, política e pensamento contemporâneo do grupo de dança contemporânea Gestus que, agora, oferece a Araraquara este presente dentro de um evento que marcou sua trajetória: o FIDA. O FIDA 2020, que prossegue até o dia 27 de setembro, apresenta uma parceria com a Universidade Federal da Bahia – por meio da Escola de Dança, Programa de Pós-Graduação em Dança (PPGDança), Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC), Grupo de Pesquisa Ágora: modos de ser em Dança (CNPq/UFBA) e PRODAN; Secretaria Municipal da Educação; Balangandança Cia. de Dança (SP), Centro da Juventude de Araraquara e Corpo Rastreado. Toda a programação do FIDA pode ser acompanhada pelo canal da Prefeitura de Araraquara no Youtube (http://bit.ly/playlist-FIDA2020 ), com o link disponibilizado na página provisória da Prefeitura no Facebook (@MunicípioAraraquara).
imagens2.jpg

AXIS 2

ROUTES: conversations about ways of going through dance education and creation in childhood and youth.

A moment turned to the universe of childhood, with two lives offered on the weekend.